17 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Quarta-feira, 03 de Julho de 2024, 10:15 - A | A

Quarta-feira, 03 de Julho de 2024, 10h:15 - A | A

ACORDO HISTÓRICO

Mauro vai a Brasília assinar contrato de venda dos vagões do VLT para o Governo da Bahia

Deve participar do encontro, o governador da Bahia Jerônimo Rodrigues (PT) e o presidente do TCU, Bruno Dantas.

REPÓRTER MT

O governador Mauro Mendes (União) vai a Brasília, nesta quarta-feira (3), para concluir a venda dos vagões do Veículo Leve sobre Trilho (VLT) para a Bahia. A reunião será às 14h, no Tribunal de Contas da União.

Deve participar do encontro, o governador da Bahia Jerônimo Rodrigues (PT) e o presidente do TCU, Bruno Dantas.

O governo baiano irá dar R$ 793,7 milhões pelos vagões, que serão pagos em quatro parcelas anuais, sendo que a primeira será paga até 31 de dezembro deste ano e as demais na mesma data de cada ano até 2027. Todas as parcelas serão corrigidas pelo IPCA-E, a partir da data da assinatura do acordo.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

A Bahia deu em garantia do pagamento das referidas parcelas ao estado de Mato Grosso o fluxo financeiro decorrente da sua cota no Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Vale ressaltar que o valor total é superior ao que foi pago pelo estado de Mato Grosso pelos trens, devidamente corrigidos pelo IPCA.
O dinheiro que entrará no caixa do Governo é suficiente para custear todas as obras do Sistema BRT, no valor de R$ 468 milhões, e ainda sobram R$ 325 milhões para comprar os ônibus e realizar outros investimentos.

Logística

Em cinco meses, os vagões começarão a ser transportados pela Bahia até a sede da fábrica da CAF, localizada na cidade de Hortolândia/SP, onde se submeterão a um processo de restabelecimento técnico para retomarem a sua capacidade operacional.

A solução consensual põe fim ao mais triste capítulo da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá e antecipa uma reparação ao patrimônio do Estado que, na melhor das hipóteses, demoraria ao menos uns 10 anos, sendo que a principal garantia, que são os trens, perde valor a cada ano.

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do A Notícia MT (anoticiamt.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site A Notícia MT (anoticiamt.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

image